24.6.08

O casting


If I was young, I'd flee this town
I'd bury my dreams underground
As did I, we drink to die, we drink tonight

(Elephant Gun, Beirut
)


Não tenham medo, sintam-se à vontade para exagerar na mise-en-scène, pois dificilmente vão errar a mão. Este post pede uma música burlesca, maquilhagem pesada e mãos cheias de acessórios pirosos. O enredo não chega a ser almodovariano, mas deixa qualquer novela mexicana a esvair-se de raiva.
Façam género e gritem “Tirem-me deste filme”, que eu não vos levo a sério... Afinal, quem, no seu perfeito juízo, quer de facto sair a meio quando o melhor da festa ainda nem aconteceu? Sinto alguma estranheza no vosso olhar... mas também eu, quando me ponho a olhar em redor, me interrogo em que momento, sem que eu me tenha dado conta, semelhante galeria de personagens aterrou no meu quintal?! Serei eu um projecto de "chico de Almodóvar" e ninguém teve a decência de me avisar que a câmara indiscreta já começou a rodar?
Mas eles existem, não são invenção da minha imaginação alucinada e, ou muito me engano, ninguém faltou à chamada. Tem o ex renascido das cinzas, a quem seja talvez o caso de perguntar "tudo isso é saudade" ou "deu vontade de ir à desforra"?; tem a amiga querida, mas muito carente, que cismou em fazer de mim o seu livro de auto-ajuda privado; tem o ex-namorado dela, o “todo bom”, que "regressou" gay e, diz a lenda, foi visto, não se sabe bem por quem, a rebolar de gogo boy, com tanga tigrada e tudo, numa festa da louca Ibiza; tem a senhoria megera, a que não se pode dar confiança, que fala mal nas costas e que oferece empadão ao domingo; tem as vizinhas de porta da amiga, que, como os gatos, só atacam ao cair da noite; tem a melhor amiga da amiga, beijada uma noite, traída na seguinte por um gajo que se acha engraçado; tem a melhor amiga da amiga da amiga, um verdadeiro coirão que também tem a mania que é engraçada; tem o diplomata novinho, avistado no Jamaica a beber sozinho, que não sabe beijar e ainda diz, a tropeçar no sotaque, “quero fazer amor contigo”; tem o “playboy de trazer por casa”, mais para canalha do que para cavalheiro com as amigas que se julgam muito liberadas e atentas à "cantiga do bandido", que fala, fala, mas na hora do bem bom não dá uma; tem as gémeas anãs, que, quando não estão a aviar copos no bar ou a despachar o homem do talho em cima da mesa da cozinha ao melhor estilo d'O carteiro toca sempre duas vezes, fornecem coca aos marmanjos que, pelos vistos, não se cansam do cliché "sou gay, sou bonito, tenho dinheiro e uma queca sem cheirar não é queca. E que se fodam os chatos"; tem o espanhol com suspensórios, colega do amigo da amiga, mais o seu "clube do Bolinha" que, tenho cá para mim, só foram ao Majong porque parecia mal ir directo à rua de baixo, a tal onde ficam muito juntinhos os rapazes que, como eles, também gostam de rapazes; tem o amigo colorido da amiga que vem de Londres em Julho; tem a amiga com o casamento em crise e doida para cair na má vida, porque é isso que o marido dela já faz há tempo; tem o “bom filho, menino da vó”, que já mora sozinho mas ainda vai comer todos os dias à casa da mãezinha, só à espera de alguém que o arrebate, o despenteie, o ajude a escolher as cuecas, o atire na parede e lhe chame "lagartixa"… e eu, metido no meio disto tudo, sem saber de cor as minhas falas e se é ou não suposto tirar a roupa.
Será castigo porque quis fazer a linha "tou nem ai" e não atirei a moedinha da praxe ao santo?

12 comentários:

Latinha disse...

Bom... tal qual um James Bond, arrume as mangas da camisa, coloque os Ray Ban e sente-se a sombra. Sugiro a praça que tem o Fernando Pessoa ;-)

Peça um café... e deixei que se decidam... e a quem chegar ao final dessa roda-viva, você poderá estender-lhe as mãos e oferecer ajuda.

Agora, eu estou começando a por fé no Santo... quero quer esse ano o pedido será aceito. Se bem não faria, com certeza mal também não, então, por via das dúvidas eu iria até lá atirar a minha moedinha.

Abração!

pinguim disse...

Soberbo este retrato da mediocridade reinante por "mares já dantes navegados"...

Abraço.

Luís Galego disse...

A maturidade já reside neste blog e encontra ecos na concepção estética. Há neste post um universo Almodóvariano (e, não só) em todo o seu explendor; um mundo de cores fortes como visão debochada de uma cultura kitsch. Interessante o uso do trágico e do cômico e o equilibrio dos dois registros sem sacrifício de nenhum deles. Isso oferece-nos (a quem como eu aqui atrava de vez em quando) um humor em situações delicadas e a injecção de conversas triviais no meio de diálogos importantes. O ordinário flerta com o sublime.

São raros os bloguers capazes de extrair poesia de uma cena como a descrita.

FOXX disse...

hummm
eu aposto na teoria do castigo
será que dá pra correr atras?

Will disse...

Olha que eu cá não brinco com o Santo: o ano passado mandei-lhe com o porta-moedas todo!!!

Poison disse...

É... bem que dizem: "aqui se faz, aqui se paga"... hahahaha!!! Adorei a cena... super Oz*Style!!! Acho que no final o protagonista (vc!!) devia arrepender-se de todos os crimes sádico-mentais que praticou e retirar-se para os picos do Himalaia dedicando-se com afinco ao celibato... e os outros personagens todos acabariam formando insólitos casais... que tal? A melho amiga da amiga se envolve com a senhoria megera... e o ex renascido das cinzas é arrebatado pelo novo gay da sunga tigrada... hahahahaha... adoooooooro!!! Vc escreve bem demais!!! Adoro te ler!!! Abraços!!!

Special K disse...

Muito bom! Um excelente desfile de personagens bem "Almodovarianos".
Um abraço.

Marco disse...

E vais dizer que no meio de todos estes persnagens, tu és o único "normal"???

Hahahaha!!!!

O enreno não chegou ao fim, amgi, A hora de tua revelaçào akinda vai chegar, pois Almodóvar adora umas boas viradas na trama.

("Viradas", com trovadilho por favor!!)

Bjs!

Dih disse...

Nossa a quanto tempo sem vir aqui...e vc continua com talento nato aprimorado a cada dia. É de se admirar! Qta graça em suas concordâncias e equilibrios literários. Vou arrumar mais tempo pra te visitar.
Gde bjo

Tarco Rosa disse...

Sua capacidade para registar perfis é elogiável. Não posso deixar de passar para lê-los...
Um grande abraço.

MrTBear disse...

LOL
Uma delícia. Para quê atirar a moeda ao santo e perder este espetáculo???

Bom fim de semana

Paulo disse...

que novela, rapaz! novela do pior, daquelas onde nem sequer entro para não sair no início ou a meio.